Instagram Facebook

Temperos de minas: conheça os truques da culinária local



Todo mineiro é bom de garfo. E, como não poderia deixar de ser, é bom de cozinha também. A culinária mineira é recheada de receitas bastante apetitosas que vão desde doces e compotas até carnes, molhos, ensopados e angus. O que caracteriza mesmo o jeitinho de cozinhar da região, no entanto, são os temperos.

Temperos

Utilizados em praticamente todos os pratos, manteiga, pimenta, açafrão, louro e colorau se misturam ao sal e geram aromas e cores que embelezam e deixam a refeição digna de um prêmio.

Conheça alguns truques vindos diretamente das terras mineiras para sua cozinha!

Manteiga

Comida mineira tem que ter gordura e muito sabor. Quem nunca ouviu dizer isso? Sim, sabemos que o excesso da gordura não faz bem à saúde. Acontece que os mineiros sabem dosar muito bem as “extravagâncias” no fogão. Bases de praticamente todos os pratos, banha de porco e manteiga, de fato, não podem faltar na culinária de Minas.

Aliás, você sabe qual é a diferença entre a manteiga e a margarina? A primeira é um produto de origem animal, enquanto a outra é um produto alimentar processado, produzido a partir de diversos óleos refinados. A manteiga, apesar de gordurosa, é menos prejudicial a saúde.  E quem cozinha sabe: para refogar, temperar  e dar um gostinho especial no pão de queijo quentinho só pode ser mesmo a manteiga. E daquelas que derretem na boca.

A carne seca com batata doce frita, assim como o biscoito de queijo assado e o mingau de fubá mineiro são  outros pratos típicos da região que levam quantidades generosas do ingrediente, deixando-os ainda mais deliciosos.

Pimenta

Outra dica para cozinhar feito um mineiro nato é aprender a usar a pimenta. Seja em pó, picada, moída ou em molho, a dica é não exagerar na quantidade. Coloque a pimenta aos poucos, instantes antes do prato ficar pronto. Deixe apurar o sabor. Quando estiver pronto, desligue o fogo e deixe a panela tampada por alguns minutos. Só então destampe, sinta o cheiro e prove. Se achar necessário, acrescente um pouco mais do ingrediente. A grande dificuldade de se trabalhar com a pimenta é que muitas pessoas não esperam o tempo necessário para que ela se fixe nos demais ingredientes. Se você seguir esta instrução, verá que o sabor ficará apurado na medida certa. Esse é um “segredinho de vó”!

Seja pimenta-do-reino, pimenta-dedo-de-moça ou ainda outras variações do tempero, o fato é que a pimenta é o toque perfeito para receitas tradicionais como vaca atolada, leitão à pururuca,  lombo e costelinha frita. Além de tudo, você sabia que o ingrediente (principalmente em molho adocicado) pode ser utilizado no preparo de alguns doces? Há quem coloque uma pequena quantidade em compotas de tomate, abacaxi e até banana. Fica uma delícia, levemente picante e não altera o gosto da sobremesa.

Banha de porco

Muito usada em algumas fazendas ou casas mais tradicionais, a banha de porco é ingrediente crucial, não só para a culinária local, como para garantir melhor conservação das carnes. Ela também é utilizada em praticamente quase todos os pratos como farofa, feijão, carnes, frituras e biscoitos. O ingrediente realça tanto o sabor da comida que é difícil não notar a diferença em relação as pratos de outras regiões do Brasil.

Não é à toa que a culinária de Minas é tão famosa: cheia de pratos deliciosos, truques caseiros e temperos de dar água na boca, seu típico sabor encanta a todos que têm o privilégio de provar! E você, o que achou dos truques? Já conhecia o jeitinho mineiro de cozinhar? Se tiver alguma dica ou experiência para compartilhar com a gente, não se esqueça de deixar um comentário!