Instagram Facebook

Do que os mineiros mais sentem falta quando moram fora de Minas Gerais?



Ficar longe da terra natal é uma grande mudança para qualquer pessoa. E com esse Brasil tão grande, mudar de estado pode ser quase como mudar de um país para outro!

Mapa do IBGE mostra evolução no número de nascidos em Minas, vivendo fora do estado.

Mapa do IBGE mostra evolução no número de nascidos em Minas, vivendo fora do estado.

Costumes diferentes, comidas desconhecidas, sotaques engraçados, tradições inusitadas… O estranhamento é natural no início, mas algumas coisas especiais sempre acabam deixando mais saudades! E no caso do mineiro, você sabe o que ele mais sente falta quando sai de Minas Gerais?

Jeitinho mineiro de receber

Se tem uma coisa que o mineiro gosta é receber convidados em casa. Aliás, pode até aparecer sem convite, que não tem problema algum. Por isso, sempre tem uma comidinha especial preparada, caso alguém chegue! E quando o encontro já está marcado com antecedência, se prepare porque a mesa de quitutes e quitandas vai ser farta!

Quem é de Minas Gerais está acostumado a compartilhar os momentos da vida com as pessoas que ama. Se o mineiro tem um bolo gostoso em casa, ele logo pensa: “por quê não levar um cadin pro compadre?”. Se churrasco não combina com pouca gente, nada melhor do que juntar a vizinhança toda para assar carne na rua, não é mesmo?

Toda essa hospitalidade é coisa rara nas cidades grandes e pode deixar o mineiro um pouco deslocado fora da sua terra. Mas, nada que uma visitinha na casa dos avós não resolva!

Sabores que só tem por lá

Encontrar folhas de ora-pro-nóbis no mercado pode se um dos maiores desafios para quem está longe do estado! A espécie de cacto é comum nos quintais de Minais Gerais e acompanhamento comum em diversos refogados, principalmente com frango. Porém, em alguns estados, a maioria das pessoas nunca nem ouviu falar da plantinha.

Alguns queijos também podem ser difíceis de serem encontrados ou terem o preço muito elevado fora de Minas, principalmente os artesanais feitos com leite cru, como o canastra e o do serro. Aquele requeijão de corte (feito a partir do soro do leite), delicioso para acompanhar um docinho também pode ser considerado artigo raro.

E da família de pratos com nome engraçado como Vaca-atolada e Caldo de Pinto, dificilmente um mineiro encontrará em outro lugar “Ioiô com Iaiá” no cardápio.

Religiosidade e tradições

Minas Gerais abriga algumas das igrejas mais bonitas do país e não é à toa que se consagrou também como um destino religioso. Por isso, se a fé está presente no dia a dia do mineiro, ficar longe de algumas tradições podem dar saudade de casa!

A comunidade costuma ser bastante ativa e unida em eventos, como na organização de mutirões para produzir salgadinhos, doces e bolos em festas da igreja e casamentos. Também é muito mineiro receber a Folia de Reis em casa e oferecer quitandas para todos os presentes, ou abrigar em casa a imagem da Santa Visitadora para rezar com os vizinhos.

Além disso, quem foi criado em uma cidade do interior, provavelmente deve lembrar-se de alguma benzedeira importante do bairro. Os “raizeiros” e as benzedeiras são personagens importantes da cultura mineira e, até hoje, procurados para fazer simpatias, banhos, chás, garrafadas e benzeções a fim de curar problemas de saúde.

 

Você concorda com este post? Tem mais alguma coisa a acrescentar? Escreva um comentário e compartilhe sua opinião!